Elvis 1956




sexta-feira, 15 de julho de 2011

entrevista com LINDA THOMPSON



Resultado de imagem para elvis LINDA THOMPSON

LINDA THOMPSON
foi uma das ultimas namoradas de elvis presley, ele a conheceu em 1974 um ano apos o fim do casamento de sete anos com priscila
em uma fase dificil em que elvis estava muito triste descontrolado por ficar afastado da filha lisa marie algumas pessoas ligadas a elvis dizem que ele ficou mais feliz mais tranquilo depois do inicio de seu namoro com linda, mais devido a vida descontrolada de shows e o maldito vicio em remedios o relacinamento de elvis e linda durou apenas um ano apenas, mais linda ficou muito amiga dos presley principalmente de lisa

nesta entrevista ela conta um pouco de sua vida com elvis comfira....

- Você poderia me dizer um pouco como conheceu Elvis? Eu acredito que um cara da RCA chamado Bill Browder foi o responsável?Sim, eu o conhecia como Bill Browder, entretanto mais tarde ele passou a ser chamado TG Shepard, se tornando um artista country. Eu era Miss Tennessee naquela época e minha amiga, que foi minha colega de quarto no concurso de Miss USA. Ela era Miss Rhode Island e tinha mudado para Memphis recentemente. De qualquer forma, estávamos passeando um dia e ela sugeriu irmos ao restaurante Fridays para almoçar. Quando entramos lá, conhecemos o Bill, que nos perguntou se queríamos nos sentar com ele.
Então ele perguntou se gostaríamos de conhecermos Elvis. Se não fosse minha amiga, talvez nunca o tivesse conhecido. Eu era muito conservadora e quase disse que estávamos ocupadas naquela noite. Porém minha amiga disse que cancelaríamos os compromissos para conhecer Elvis.

- Você era fã de Elvis na época?
Ah sim, eu sempre fui fã a vida toda.

- Como ele era? Quais foram suas primeiras impressões?
Bem, eu estava na entrada do cinema (Memphian Theater) a meia-noite conversando com alguns dos rapazes de Elvis, quando a porta do carro abriu-se e lá estava aquela visão. Era julho e Memphis estava muito quente e úmido. Ele usava uma capa preta com o colarinho bem alto e por dentro era vermelho. Eu disse à ele: "Vestido como Drácula heim?". Nós dois compartilhávamos o mesmo senso de humor. Nós nos demos bem imediatamente porque crescemos em Memphis e tínhamos a mesma convicção religiosa, o mesmo amor por nossas famílias, gostávamos do mesmo tipo de comida porque éramos sulistas.

- Soa como se tivesse sido quase inevitável Linda?Oh sim foi. Nós tínhamos uma ligação muito forte. Nós éramos como almas gêmeas. Tanto que ele disse: "Onde você esteve este tempo todo?" e eu respondi: "Crescendo..."

- Ele tinha acabado de se separar de Priscilla quando vocês dois se conheceram , certo?
É engraçado porque quando nós nos conhecemos no memphian Theater, ele estava me contando exatamente que ele tinha acabado de se separar. Nós nos conhecemos no dia 6 de julho e ele estava separado desde o começo de janeiro.

- Você obviamente conheceu Lisa Marie logo após vocês começarem a namorar. Quão rápido ela aceitou você como a nova parceira do pai dela?
Ela era uma garotinha maravilhosa. Ela era um pouco tímida, mas eu sempre amei crianças e nós nos dávamos muito bem. A primeira vez que eu a vi foi na casa da Monovale e eu estava na piscina. Ela se aproximou timidamente e disse oi. Nós começamos a conversar e nos tornamos bem próximas.

- Você ainda é próxima dela hoje?
Sim.

- Foi Lisa quem contou sobre a morte de Elvis pra você?Ela me telefonou. Ela tinha apenas 9 anos de idade, mas ela foi madura suficiente para me ligar e me contar o que tinha acontecido.

- Foi mesmo um choque para você ou você já suspeitava que iria acontecer?
Sabe, mesmo se alguém que você conhece se encontra em um caminho de autodestruição, mesmo quando eles morrem, é sempre uma surpresa. Sim, foi um choque.

- Vocês falaram de casamento alguma vez?
Nós conversávamos sobre casamento freqüentemente. Falávamos em Ter filhos também. Quando Elvis estava no hospital algumas vezes com pneumonia e outros problemas de saúde, eu fiquei no hospital com ele por duas semanas e meia. Eu tinha minha própria cama, que ficava perto da dele. Eu até mesmo comia a comida do hospital. Eu era uma garota jovem, saudável e vibrante, mas lá estava eu em uma cama de hospital puxando botões para ajeitar a posição da cama. A TV saia fora do ar à noite, pois não havia TV a cabo como hoje, então nós ficávamos olhando o monitor do berçário escolhendo os bebês que gostaríamos de ter (risos)...


- O que você acha dos rapazes que estavam sempre ao redor de Elvis? Você se dava bem com todos?
Nós na verdade nos dávamos muito bem e eu continuei amiga de alguns deles.
Imagem relacionada

 

- Você manteve contato com Elvis entre o momento em que você o deixou e quando ele morreu?Bem, ele morreu apenas 8 meses depois que eu o deixei. Nós nos falamos uma ou duas vezes depois disso, porque eu me preocupava com ele e ligava. Nós éramos muito amorosos um com o outro. Nós nos amávamos. Eu sei que Elvis compreendia meu coração e eu realmente o amei carinhosamente.

- Eu sei que é verdade. Eu tenho apenas uma questão difícil. Se você ainda estivesse com ele em agosto de 1977, você acredita que você teria estado presente para salvar a vida dele?
Bem, eu sei que eu tenho uma estória famosa por tê-lo salvado a vida dele várias vezes quando certas coisas aconteceram. É uma questão difícil porque todas a volta dele, incluindo seu pai, disse que se eu estivesse com ele, Elvis ainda estaria vivo. Mas isso é algo que jamais saberemos. Eu poderia Ter estado lá e salvado a vida dele por mais dez anos ou eu poderia tê-lo encontrado morto da mesma forma que Ginger o encontrou. Eu acredito que Deus tem formas de resolver as coisas. Ele me tirou da situação porque talvez não houvesse nada que eu poderia ter feito.

- Posso confirmar uma estória com você? É algo que supostamente aconteceu e é uma estória tão legal que eu gostaria de ouvi-la. Você e Elvis estavam comendo no McDonald´s e alguém pensou que ele era um imitador...
A estória é verdadeira mas os detalhes estão um pouco errados. Nós nunca comemos no McDonald´s. Nós estávamos chegando perto do Memphiam Theater. Estávamos entrando e ele estava um pouco a minha frente e alguém se aproximou dele e disse: "Oh meu Deus, olhe é Elvis. Você é o Elvis não?" e ele ficou maluco. Ele queria autógrafo e fotos. Eu me aproximei e disse: "Charlie, você não está usando a estória de Elvis de novo está? Deixa disso, você não está dizendo para essas pessoas que você é Elvis de novo". Eu então disse aos fãs: "Ele escuta isso o tempo todo e está sempre confundido as pessoas". Os fãs disseram: "Nós sabíamos que você não podia ser mesmo Elvis" e Elvis respondeu: "Mas eu sou, diga a eles querida!" Eu respondi, "Vamos Charlie, nós estamos atrasados..."
- Você conheceu alguém com tanto carisma quanto Elvis?Eu não espero encontrar ninguém na minha vida com aquela mágica incrível. Elvis foi único. Minha avó costumava dizer que ele quebrou o molde no qual ele foi feito.

- Como você gostaria de terminar esta entrevista?
Eu provavelmente deveria dizer isso: os anos em que eu estive com Elvis, eu sempre escrevi poesias ( Linda compôs músicas inclusive). Eu fui batizada quando fiz 9 anos na antiga Baptist Church em Memphis e eu sempre senti que o talento que Deus me deu foi o de escrever poesias. Então, eu comecei quando fiz 9 anos, escrevendo poesias para meu pai, minha mãe e toda minha família. Foi assim que eu comecei a escrever letras de músicas e quando eu estava com Elvis, eu escrevia poemas de amor. Sabe, se ele me magoava, eu escrevia sobre isso para mostrar a ele tudo através da poesia. Ele sempre dizia, "Querida, isso é lindo, você deixa eu pedir para alguém transformá-la em música para eu gravar?" e eu sempre dizia que não, porque achava que era pessoal. E na minha estupidez, eu não tinha a mínima idéia sobre o lucro que eu poderia ter feito (risos), mas eu sei que quando ele morreu, ele sabia que eu não estava ao lado dele por causa do dinheiro. Eu estava lá porque eu o amei verdadeiramente...

- Você não pode colocar preço em memórias ou o que você tem em seu coração.
Isso mesmo, mas eu acho que ele iria adorar o fato de que eu me tornei uma compositora de música de sucesso e que sou capaz de trazer toda a poesia para a música. ( Linda compôs músicas para Whitney Houston e Celine Dion entre outros artistas...) fim

entrevista com JERRY SCHILLING


JERRY SCHILLING foi um dos membros da lendaria mafia de memphis, o famoso grupo de pessoas que acompanhava elvis presley em shows e setes de filmes nos anos 60
JERRY permaneceu com o rei até o fim foráo grandes amigos, JERRY chegou a receber muitos presentes de elvis carros joias e até uma bela casa onde vive até hoje,
JERRY ainda é muito visto em especiais de tv e documentarios sobre elvis presley e tambem é muito querido pelos fás de elvis

Abaixo, uma pequena entrevista com Jerry Schilling. Jerry trabalhou para Elvis entre 1964 à 1976, e tinha uma boa relação com o rei. Jerry estava ao lado de Elvis, quando o rei foi visitar o presidente americano Richard Nixon em 1970.
Esta entrevista, publicada originalmente no site Elvis Information Networlk, foi publicada no Brasil no nosso fanzine Elvis News n.º 24 em 2001.
É um depoimento super interessante de Jerry sobre o que se passava ao redor de Elvis. Confira...


Você tem uma vista muito bonita da sua casa.Elvis comprou esta casa para mim.

Você pode falar algo sobre as drogas?
Eu acho que já se foi dito o suficiente sobre as drogas. Tudo foi aumentado e colocado fora de perspectiva e não merece nenhum comentário. Red, Sonny e Dave exageraram e mostraram as coisas totalmente fora de contexto


O que Elvis achou do livro deles (Elvis, What Happened)?Ele me disse que tudo o que poderia Ter sido escrito sobre ele já havia sido escrito. Portanto não o incomodou pessoalmente. O que o incomodou foi que, desta vez, estava vindo do circulo de amigos, para os quais ele tinha feito muitas coisas boas. Feriu seu orgulho. Ele também sentiu que outras pessoas poderiam ser magoadas, como sua filha Lisa, ou Vernon, ou pessoas que trabalhavam para ele. Acho que foi extremamente disconcertante para ele.



Você sabe se Elvis leu o livro?Não. Isso tem sido um mistério. Eu sei que ele sabia sobre certas coisas que foram ditas no livro, mas não sei se ele o leu.

Billy Smith disse que não.Eu não acredito que ele leu. Conhecendo Elvis, e a forma como ele nem gostava de assistir seus filmes, eu duvido que ele tenha lido.

Além da aparente tentativa com John O´Grady de convencer Red e Sonny a não lançarem o livro, Elvis nunca fez nenhum esforço, que você saiba, para impedi-los, ligando para Sonny ou Red?
Sim, ele ligou para Red.


Eu sei que ele ligou para Red uma vez, mas de acordo com o livro, ele disse para eles irem em frente com o que quer que eles estivessem fazendo.
Bem, isso foi depois que ele pensou ser possível convencê-los a esperar antes de lançar o livro. Elvis nunca foi o tipo de pessoa que pede para alguém fazer algo que a pessoa não quisesse fazer. O simples ato de ter ligado para Red foi, se você conhecesse Elvis e eu sei que Red o conhecia, para dizer: "Isso já foi longe demais". Mas ele não ia dizer, "Red, por favor não publique este livro". Ele estaria se rebaixando. Mas o fato de ter ligado e falado com Red, ele estava pedindo desculpas desta forma. Ele era super sensível e nunca queria guardar sentimentos ruins.

Porque na sua opinião, Red e Sonny foram despedidos?
Eu não sei exatamente o porque. Eu acho que foi por várias razões, todas no mesmo momento. Eu sei que Elvis me disse, que eles simplesmente se distanciaram, não estavam mais interessados nas mesmas coisas. Outra razão foi os processos na justiça. Acredito também que Elvis estava se cansando da super proteção, mesmo que ela fosse necessária em certos momentos.


Imagem relacionada

Eu já ouvi dizer que os rapazes, e acho que isso inclui você também, usavam Elvis?Eu não me importo com isso.

Você se separou deles certo?
Algumas vezes, mas eu sempre retornava. Na verdade, eu estava conversando com Lamar uma vez e disse: "Temos que aceitar o fato que, Elvis é uma grande parte de nossas vidas e sempre será".


O que eu estou perguntando é, havia um sentimento verdadeiro ou Elvis era apenas uma segurança financeira?Como eu vejo, eu sempre admirei Elvis, mesmo antes de conhecê-lo pessoalmente. Existe muito marasmo no tipo de trabalho que nós tínhamos. Muitos momentos quando você precisava ter uma força interior para lidar com o estilo de vida. Você diz para você mesmo: "Estou levando este tipo de vida e é tudo que eu sei. E se eu for despedido?". Mas acho que quase todo mundo que trabalhava para Elvis começou como amigo no inicio. Todos nós voltamos por causa da amizade. Não era Elvis dizendo, "Preciso de um contador".
Eu comecei como segurança, fiz dublagem em alguns filmes e trabalhei como editor também, e depois fui relações públicas nos últimos 5 anos. Este foi o trabalho que ele me ofereceu quando ele foi encontrar-se com o presidente Nixon em Washington. Eu estava com ele na época. Ele me ofereceu o emprego e eu recusei a princípio porque a idéia de ficar o tempo todo sem fazer nada, apenas esperando para assistir filmes não me atraía.
Eu disse: "Como você acha que eu me sinto? Nós voltamos para Memphis e eu fico sentado aqui por 3 meses e nós vamos assistir filmes toda noite". Ele era incrível. Ele apenas me disse: "Como você acha que eu me sinto, eu faço a mesma coisa".
Mais tarde ele me enviou cartões que diziam que eu era o relações públicas dele. E os cheques começaram a entrar de novo. Eu prometi a mim mesmo que se começasse parecer como um emprego, eu ía me demitir, porque eu não queria que interferisse com a amizade. Nós não só trabalhamos juntos, nós vivíamos juntos, eu acho que o grupo que trabalhava para Elvis, foi arrumado não conscientemente, mas de acordo com a necessidade, para que Elvis pudesse viver o tipo de vida que queria viver. Eu acho que o grupo permitiu isso.


Resultado de imagem para elvis JERRY SCHILLING

Por que, em sua opinião, Elvis criou seu próprio grupo e nunca realmente fez algo além de, como você disse, ir ao cinema? Ele pagou as pessoas que o acompanhavam ? Para mim é quase irreal.Primeiro, as pessoas ao lado dele eram pessoas diferentes. Eu acho, basicamente, que o grupo era um reflexo de Elvis. Estamos falando de um cara que era conhecido como maior artista do mundo. Nenhum bobo poderia Ter entrado em cena como Elvis entrou, Ele era tão profundo que ele realmente precisava ir assistir filmes para espairecer um pouco. Nós sabíamos disso. Nós brincávamos como crianças, era uma forma de relaxar. Assistir os filmes era especial para ele e tornou-se seu estilo de vida. Uma época, nós estávamos preparados para ir a Europa em férias. Então tivemos uma reunião com o Coronel que o lembrou que se ele fosse sem dar uma entrevista coletiva local, iria magoar os fãs. Então fomos para Bahamas. Você quer saber porque ele nunca fez coisas que outras pessoas na posição dele teriam feito? Este é o exemplo perfeito.
Você acha que as coisas teriam sido diferentes se a forma como tudo aconteceu com relação a Red e Sonny tivesse sido diferente?Sim. Eu acho que a forma como tudo aconteceu não foi certa. Eu compreendo a raiva deles e concordo. Se Elvis tivesse feito o mesmo comigo eu teria ficado magoado. Mas se você conhecesse Elvis, ele não poderia Ter lidado com a situação diferentemente. Ele não era capaz de olhar para eles e dizer: "Ei, vocês estão despedidos". Ao mesmo tempo, entretanto, tenho certeza que os dois, teriam voltado a trabalhar com ele.

Você acredita que ele teria os chamado pra trabalhar para ele de novo?
Com certeza, mas tudo foi feito de forma errada e eu acredito que eles tinham direito de reclamar, fazer qualquer coisa, mas não tinham o direito de ir escrever um livro e acabar com a imagem do homem.


Resultado de imagem para elvis JERRY SCHILLING

Há algo além disso que você gostaria de dizer?Sim. Eu falei anteriormente de quanto admirava Elvis, até mesmo antes de eu conhecê-lo. Eu gostaria que todos soubessem que quando eu o conheci, ele não se transformou em apenas uma pessoa, mas um amigo muito especial. Você sempre podia contar com ele. Ao mesmo tempo, ele foi um homem muito especial, mas era também um ser humano e como todo ser humano ele fez algumas coisas erradas. Julguem o homem pelo o que ele fez. Ele foi um homem que fez muita gente feliz neste mundo. Ele ousou ser diferente. Ele foi também um homem que raramente magoou pessoas. Ele fez muita coisa boa e se ele magoou alguém, foi a ele mesmo, e isso não foi intencional. Mas eu acho que ele tinha direito de errar. Acho que o mundo perdeu muito de sua mágica quando Elvis morreu, e eu sei que nunca será o mesmo para mim. ....................fim